COMUNICAÇÃO INTUITIVA
COM ANIMAIS

  • Home
  • Sheila Waligora
  • Comunicação entre espécies
  • A escola
  • Retiros e Viagens
  • Consultas
  • Blog
  • Depoimentos


    " Descobrir a comunicação intuitiva com animais mudou minha vida.

     Desde que li o livro da Sheila minha percepção se tornou muito diferente sobre coisas que já acreditava, então resolvi fazer o curso e foi a melhor decisão que tomei!

    Um dos primeiros exercícios que fizemos foi marcante para mim. Fechar os olhos, imaginar um animal e em seguida, entrar em seu corpo. Sentir sua forma, como se move, respira, seu lugar preferido. Senti extensões do meu corpo se transformarem, tinha orelhas compridas de lobo (o animal que escolhi) e um focinho. Foi fantástico!

    Nesse exercício, tivemos que imaginar um ser humano se aproximando de nós. Quando o vi tive medo e corri para outra direção sem nem pensar. Logo depois, a Sheila nos pedia para imaginar  uma criança e tentar de alguma maneira mostrar a ela que eu estava com fome. Tive uma dificuldade enorme em me comunicar. Compreendi então como o ser humano se tornou inacessível, que por muitos anos, olha para os outros seres com tanta superioridade que acabou se desconectando da natureza. É evidente, mas muito preocupante e terrível.

    Tive a oportunidade de aprender com a Sheila como enviar e receber mensagens telepaticamente.

    A primeira vez que recebi uma mensagem senti uma alegria imensa. Fiz o exercício em trio e recebi claramentea comida preferida de uma das pessoas. O mais interessante é que nunca tinha visto a comida antes e consegui descrevê-la perfeitamente. Me encantou e foi de grande importância esse aprendizado.

    Tornar-se receptor é mágico e único. 

    No dia seguinte, treinamos com animais e pude ver na prática que é real a comunicação. Como a vida fica mais verdadeira e bonita. Temos muito o que aprender com eles e descobrir que somos aptos a escutá-los foi o melhor do curso. Os animais são puros. A Sheila nos ensina que se desenvolvermos o silêncio e pureza do nosso ser, a prática se torna mais fácil. O curso te faz perceber como podemos relaxar, abrir nossos canais e nos conectar com outro ser. É profundamente especial o ensinamento de ter presença. A comunicação intuitiva com animais é a forma mais clara de entender que somos todos UM.

    Agora pretendo meditar todos os dias, e não só de vez em quando, podendo apurar mais e mais minha percepção. Sempre tive uma relação sincera de amor com os animais, neste momento minha intenção é poder compreendê-los de uma forma melhor. Satisfação e gratidão por ter vivenciado essa experiência e, daqui para frente praticar sempre! Levo como missão de vida poder escutar os animais e ajudá-los com todo meu coração. Estou empolgada para o que vem!! Você é uma inspiração, Sheila. "

     Laura Clemente, Nível 1 em São Paulo, junho 2017 



    "Um dia me marcaram em um post. Podia ser mais um dentre milhões. Mas era um especial. Era sobre um curso de comunicação entre espécies. Não pensei duas vezes e cliquei. Meio ressabiada, sem ter certeza o que seria aquilo, pensei em não fazer o curso.  Para minha sorte, não me boicotei e mantive o propósito de fazê-lo. Primeiro, comprei o livro. O qual devorei em uns 4 dias. Queria ler em uma única noite, mas era muita coisa para digerir. Eu sempre achei que fosse "iniciada" em magias e fenômenos meta-físicos. Na teoria, até pode ser. Mas o livro já me fez querer "ver para crer". Esperei até o dia do curso para crer de verdade. A única pista do que iria acontecer veio de um e-mail preparatório: "venha sem expectativas". Juro que tentei.

    Muito tímida, cheguei ao local do curso sem interagir muito.

    Subimos e começou o curso com um ritual xamânico. Como assim ela, Sheila, sabia que eu era fascinada por essa linha?! Nada de começar devagarinho. Enquanto nos deixava confortável, Sheila introduzia práticas sagradas e milenares, como se fosse a coisa mais simples do mundo.

    Como pode ser um curso de comunicação ser tão difícil?! Comunicar é a coisa que mais sabemos, certo?! Erradíssimo! Sabemosfalar, mas não sabemos ouvir. Ô coisinha difícil! Como parar e dar espaço para a intenção do outro? Parar?! Eu, paulistana, no auge dos meus 32 anos não me dou muito ao luxo da pausa. Ainda mais a interna. Ok, vamos aproveitar o momento. Respira e se entrega ao exercício proposto. "Mas será que eu estou fazendo certo?", "será que é realmente isso que eu estou vendo?", "sai pensamento! Tenho que relaxar e confiar"... E cadê essa tal de confiança?! Senhor!!! Se eu vim com o "pacote" intuição. Cadê o pacote confiança?! Respira...Não pira...

    Recomendações do final do primeiro dia: "traga seu peludo amanhã, mas pergunte se ele quer vir e tenha certeza que entendeu a resposta dele". Oi?! Eu perdi alguma parte do curso? Como assim perguntar para ele? Eu simplesmente pego, enfio na bolsa e levo. 

    Lição do primeiro dia: você pode entender um pouco de comportamento animal, mas não entende nada sobre respeito a individualidade e vontade dos animais. Com esse sapo, cheguei em casa. Não consegui sequer encarar meus gatos. Me senti culpada. Não queria nem dar chance de me comunicar com eles.

    Segundo dia. Acordo e tenho que perguntar se Doritos, meu gato, quer ir comigo. Primeiro boicote. Chame o Doritos até mim e começo a rir. "Como você é ridícula, Luiza. Conversando com um gato?! Ainda vai perguntar se ele quer algo? Afe!". Sai pensamento. Estamos em busca de uma nova forma de ver os animais. "Doritos, eu estou fazendo um curso e gostaria muito que você fosse comigo". Doritos pula pela cama. Não, isso não é comum. "Eu entendi que você está feliz, mas neste curso terão cães e umas 14 pessoas. Mesmo assim você quer ir?". Momento de silêncio, quase a eternidade. E mais saltinhos na cama. Ok, ele tinha dito claramente que queria ir.

    Será?! Será que não fui eu que inventei umas coisas? "Doritos, vem cá. Certeza que você quer ir comigo, né?! Vai ter cachorro e pessoas. Vamos passar a manhã toda lá. Tudo bem?". Ele pulou no meu colo. Agora era óbvio, não era?! Não... Antes de sair, já na porta: "Doritos, você quer mesmo ir comigo?". Ele parou, olhou fundo nos meus olhos e pediu colo.

    Depois de um saga, chegamos ao curso. Pronto, chegara o dia de comunicar com os peludos.  "Sério?! Já? Não podemos fazer mais uns 365365236 exercícios? Não estou pronta!!!!". Como uma mãe águia joga seus filhotes do precipício para aprenderem a voar, lá estava eu, na pontinha daquela montanha, prestes a ser jogada. Aconteceu.

    Como um sopro da vida, uma brisa leve. Quando vi, ouvia com os ouvidos da alma, o que os animais me falavam. Uns diziam coisas bem fofas, outros falavam de momentos duros de suas vidas. Mas o mais duro estava por vir: o dia seguinte. Fazer o curso foi bom. O difícil foi terminar o curso e voltar para a vida louca paulistana, sem aquela atmosfera, sem a Sheila para pegar na minha mão e me guiar. Enlouqueci. Desacreditei em mim, nas técnicas, no que havia visto ou sentido. Foi então que uma voz me falou "você só vai crescer, quando aprender a confiar em você!".

    Era isso! Toda a minha dificuldade de falar, ouvir, ver e qualquer outro tipo de comunicação com os animais era essa. Não é que eunão confiasse ou não respeitasse eles. Eu não confiava e não respeitava a mim. Surtei! Não acreditava mais ser possível tratar os animais, fechar contratos, escrever no blog. Desacreditei até no que já acreditava. Dormi. Sonhei coisas muito intensas. Acordei com a dor do nascimento.

    Meu corpo doía como se tivesse me contraído ao máximo para passar por um canal muito estreito. Acordei ainda mais surtada.Busquei meu homeopata. Avisei que estava bem louca. Na consulta, contei sobre o sonho e sobre o curso do final de semana. Como umamigo, ele entendeu perfeitamente e disse que este curso havia mostrado umas poeiras que eu havia escondido por anos embaixo do tapete. 

    Medicada, tento me comunicar com alguns animais. Ainda duvido de mim, mas não estou surtando tanto mais. Eu disse "tanto". Uns dias mais, outros menos, ainda duvido de mim. Mas aos poucos, com ajuda dos peludos, estou aprendendo a entendê-los e me faço ser compreendida por eles. As abelhas que entram na minha casa, já aprenderam a sair sem morrer.As formigas, já sabem que podem ficar só na pia. E os meus gatos, ah, esses já aprenderam a se comunicar até demais comigo. 

     Ainda estou no meio da tempestade em alto mar, mas já avisto terra firme."

     Luiza Cervenka de Assis, Nível 1 em São Paulo, fevereiro 2017 


    QUAL A SUA MOTIVAÇÃO PARA ENTRAR NESTA FORMACÃO?

         "No início minha motivação era baseada em minhas questões profissionais,  ou seja,  eu buscava me aprofundar na comunicação intuitiva para alcançar melhores resultados no meu trabalho de adestramento.  Mas,  logo após os primeiros contatos com a magia da comunicação intuitiva,  eu percebi minha vida mudando completamente.  A possibilidade de me perceber e me enxergar de uma forma única e ver despertar a consciência do todo,  do que representa as relações entre os reinos,  de como essas relações devem ser harmônicas,  respeitosas e amorosas,  me transformou.  Hoje,  sou um ser que busca nas pequenas coisas da vida a gratidão.  A gratidão pelo presente da vida. Minha motivação maior hoje é ser transformadora,  ajudar nos processos evolutivos dos seres e do meu próprio.   O aprendizado a respeito da importância do silêncio foi um marco na minha vida.  A sensibilidade conquistada através do silêncio é  única e poderosa.

    Minha motivação maior é a evolução e expansão da consciência."

    Milena Buschinelli, depoimento sobre a formação em Comunicação Intuitiva com Animais, janeiro 2017


    "A mudança mais gritante é perceber como há vida em tudo, em absolutamente tudo que me cerca. Eu fico muitas vezes paralisada, principalmente quando estou caminhando em um condomínio em que trabalho cuidando de cachorros e caminhamos perto dos lagos.  Eu tenho até receio de falar alto e atrapalhar as árvores e todos os seres presentes ali. É engraçado perceber minha reação. Outro dia pedi desculpas para os quero-queros que estavam com filhotes e se assustaram. Eu fiquei quase que sem graça por tê-los assustado. Outra reação engraçada foi com uma capivara. Eu não a tinha visto, ela estava atrás de uma vegetação. Quando passei perto ela deu um grito e se jogou na água. Fiquei uns dois dias tentando encontrá-la de novo para pedir desculpas e dizer que só passeamos por ali, que ela não precisa se assustar e que nunca vamos fazer mal pra ela.

    Com as árvores e outros animais também tem sido interessante. Vou quase que o tempo todo dizendo que estamos só passeando, não queremos fazer nenhum mal etc. E peço licença sempre. E fico até sem saber se posso deixar os cachorros fazerem xixi nas árvores rsrsrs.

    Em casa parece que eles falam muito mais do que antes. Claro que sei que é minha percepção que mudou, mas a impressão é a de que eles estão mais falantes. Percebo também mais rápido quando há algum probleminha com eles. Ou um desconforto, um mal estar, uma dorzinha, um desagrado com a ração, enfim, algum desequilíbrio. Pernilongos, baratas, formigas, moscas e afins, nunca mais tentei matar. Converso com eles e não tive maiores problemas. Outro dia encontrei um local em que aranhas estavam colocando ovos. Do mesmo jeito que descobri, tornei a cobrir e pedi que elas não andassem por onde estavam os gatos e as cachorras e que elas encontrassem um lugar mais seguro para ficar. Não fui verificar se ainda estão lá.

    Agora o que ainda preciso melhorar é o diálogo propriamente dito com eles. Eu não tenho dado o tempo para a troca e nem tenho ficado em silêncio tempo suficiente para refinar minha escuta. Eu levei meu gatinho no veterinário mas não conversei com ele. Disse que o levaria e só. Não esperei a resposta. Esta via de mão única tem acontecido e sei que não é legal. Preciso trabalhar isso.

    Isso também acontece com os resgates e pedidos de ajuda, Quando vejo, já peguei o cachorro, já coloquei no carro e já chegamos ao Abrigo. Deixo ele lá com um monte de cachorros e vou embora. Depois que percebo o pavor que deve ser isso e na correria eu não conversei com ele com calma. Eu sempre falo, mas não dou tempo para a troca e para garantir se eles entenderam mesmo. Tenho ficado sentida com isso.

    Tive uma experiência legal. Uma cliente ficou 10 dias fora de casa pela primeira vez durante anos. Eu ia todos os dias cuidar da cachorra e do gatinho. Conversei com eles, mas na metade do tempo a cachorra deu sinais de tristeza e ficou abatida. Conversei bastante com ela e também pedi que a dona fizesse uma comunicação com ela à distância. Falei sobre ela se acalmar, respirar várias vezes e abrir uma porta no coração direto para a cachorra e o gatinho. Pedi que explicasse que estava tudo bem e que logo voltaria, que sentia saudades e que estava recebendo as noticias todos só dias e também que falasse quantos dias faltavam para o seu retorno e depois deveria fechar a porta. Não sei se ela fez, mas sei que no dia seguinte a cachorra e o gatinho estavam ótimos, haviam voltado ao normal e em cada novo dia eu contava com eles quantos dias faltavam.

    Enfim, tem sido emocionante esta descoberta sobre quanta vida há ao meu redor e ao mesmo tempo percebo o quanto ainda preciso me conectar e me disciplinar para aprofundar esta comunicação.

    Obrigada pela oportunidade. "

    Claudia Frazão, Curso Básico em São Paulo, dezembro 2016


    "Como foi especial estar presente no retiro. Cada momento vivido trouxe um aprendizado importante para minha vida. Tive a oportunidade de chegar um dia antes para começar a me preparar.

    No dia seguinte, o dia que as atividades se iniciariam e que as pessoas começaram a chegar à lição começou. Acolher o que existia dentro de mim, tendo como espelho o outro e com amor, sem julgamentos, desejando o melhor para que tudo transcorresse da maneira que tinha que acontecer.

    Estava com a intenção de purificar meu ser de várias formas-física, mental e espiritual, para que o meu canal de comunicação estivesse mais limpo e desta maneira ter uma maior compreensão de que todas as espécies tinham para ensinar, inclusive o meu próprio espírito.

    Cada meditação que ocorria cada dinâmica, cada compartilhar fez ver o que existia lá no fundo da minha alma. Mesmo em momentos em que surgia a dor, pude ver com outros olhos para aquilo que estava acontecendo e agradecer. Agradecer com o coração por estar sendo tão bem cuidada por todos os seres, por cada pessoa que compartilhou dias tão sublimes como esses e por cada ensinamento vindo do coração e da alma de Sheila Waligora.

    Meu corpo estava tão feliz com tudo que estava acontecendo que as fibras musculares vibravam ao menor som. Sentia tudo a flor da pele. E sinto até hoje cada ensinamento reverberar no meu coração, no meu ser e na minha alma.

    Gratidão Universo e a todos os envolvidos por me proporcionar tamanho aprendizado!!!!"

    Michelle Samanta Ayres, Nível 2, Retiro de Silêncio em Marinque, julho 2016



    "O nível 2 da comunicação entre espécies nos permite ter uma visão ampla do nosso poder intuitivo e telepático.
    Permite nos desconstruir de todas as regras e "certezas" que aprendemos desde criança para construir um novo Ser capaz de enxergar muito além, sentindo e se emocionando ao descobrir a magia do reino mineral, vegetal e animal. Cada prática, conduzida amorosamente pela Mestre Sheila, nos prepara para o encontro mágico do nosso ser em estado natural, livre de amarras.
    Indico para todos que tem interesse em aprofundar-se em si mesmo, inclusive aos que não tem interesse na formação, já que é uma experiencia inesquecível e arrebatadora."
    Marta Lozano, Nível 2 em Marinque, julho 2016

    "Fui para o curso nível 2 de comunicação entre espécies porque quero me tornar uma profissional em comunicação, mas sempre esbarrei com uma perguntinha básica: se eu seria realmente capaz de fazer isso algum dia...Fui ao curso com o propósito de aprender o que Sheila fosse nos passar e fazer o meu melhor em aplica-los depois para assim quem sabe um dia eu poder me comunicar com outros seres.


    O curso foi todo milimetricamente preparado em todos os níveis... ao chegar no local era como se adentrássemos em um portal que nos levava para outra dimensão.Uma forte sensação de pertencimento e unidade com todos os seres humanos e não humanos presentes ali, algo muito mágico.


    Um dia de preparação e no segundo dia nos é proposto irmos a campo para tentarmos nos comunicarmos como o reino mineral.E lá vou eu, após as instruções amorosas de Sheila, me levanto para ir para fora escolher o mineral e lá dentro da sala, um cristal de uma participante do curso que estava em uma caixa, me chamou a atenção e tive de escolhê-lo.Sai e me sentei nas raízes de uma árvore e foi surpreendente... ao olhar o Cristal eu reconheci seu Ser, eu realmente o vi como uma entidade, tinha uma presença muito forte de uma alma muito antiga... senti muito respeito por aquele ser neste momento senti que ele ficou muito feliz e grato por eu percebê-lo como ele realmente é.

    Pedi licença para passar pelo portal da comunicação e lhe fiz uma pergunta:

    “o que nós seres humanos poderíamos fazer por eles?” e pra minha surpresa me veio uma resposta instantaneamente : RESPEITO.

    Perguntei então : “Como respeitar?” e ele respondeu “deixa-los fazer o que eles precisam fazer.”


    Então perguntei o que eles precisam fazer? Neste momento houve um silêncio, minha respiração foi mudando, ficou muito lenta, eu quase não respirava, me tornei um com o cristal e sentia meu corpo pulsar irradiando energia, e logo entendi  que é isso que eles precisam fazer.

    Agradeci, pedi desculpas por minha ignorância e perguntei se era apenas isso que ela fazia, e ele me respondeu que é o que ele nasceu para fazer.

    Me desculpei novamente e perguntei se ele não ficava entediado em fazer apenas isso, expliquei que nós seres humanos fazemos várias coisas e que mesmo assim eu as vezes me sinto entediada.

    Ele respondeu que eu em entedio porque eu não estou fazendo o que eu nasci para fazer, e ai eu perguntei como saber o que eu nasci para fazer? E ele me respondeu “aceite o que você é e use o que você tem.”

    Perguntei a ele como eu poderia agradecê-lo por tudo que ele me disse para eu respeitar todos os seres.

    Agradeci em lágrimas pela atenção e conversa tão enriquecedora e encerrei nossa conversa.


    Eu jamais imaginei conversar com um outro ser dessa maneira, e neste curso Sheila nos provou que se fizermos a harmonização correta de nossos corpos mental, emocional, físico e energético, TODOS SOMOS CAPAZES, foi um momento mágico por ambas as razões pela comunicação em si, e por saber que sim eu também posso me comunicar!"

    Hoden, Nível 2 em Marinque, julho 2016


    "O retiro do silêncio foi uma experiência  incrível: como é  difícil nos silenciarmos, em todos os sentidos, desde as nossas células até corpo e mente. Momentos que entramos em contato com o  nosso interior, com a nossa criança  interior que no dia  a dia, na correria esquecemos ou deixamos de lado essa metade.

    Tive a oportunidade de experimentar, momentos mágicos  com os diversos reinos: mineral, vegetal e animal, mas o mais marcante foi perceber a movimentação, o fluir da vida dos vegetais e até receber uma mensagem deste reino.

    Foi incrível e inesquecível, pois pude enxergar o  quanto é importante silenciarmos para podermos ter uma comunicação clara com esses seres ..
    Além do lugar lindo que é o Chakra do Coração, conheci pessoas de diversos lugares, lindas  internamente, com o mesmo propósito, formando uma nova família. 
    Hoje volto do retiro em paz comigo mesma, e que essa sensação dure por muito tempo..
    Gratidão Sheila pela oportunidade dessas vivências."

    Erika Furikawa, Nível 2 em Mairinque, julho 2016


    " O curso Comunicação entre espécies, foi incrível. Claramente

     percebo o quanto minhas relações melhoraram, graças ao carinho e

     dedicação da professora Sheila, o aprendizado vai além das 12 horas

     intensas de exercícios, práticas, meditações. Posso afirmar que

     todos desenvolvemos nossas habilidades de comunicação e foi

     impressionante as revelações feitas. Muito surpreendente o quanto os

     seres sutis podem nos ensinar, estou feliz pela oportunidade de

     aprender a acreditar que todos temos o poder de nos comunicarmos,  de

     maneira não invasiva com os seres da natureza e devemos nos conectar

     com estes, para juntos, transformarmos o planeta em um lugar melhor.


    Estou desperta e pronta para trilhar esse caminho mágico da

    comunicação entre espécies, pretendo continuar a fazer a formação

     e me tornar uma comunicadora.

     

     "Toda a natureza é uma harmonia divina, sinfonia maravilhosa que

     convida todas as criaturas a que acompanhem sua evolução e

     progresso."    Tsai Chih Chung


    Lis Helena, Curso Básico em São Paulo, junho 2016



    "Querida Dra. Sheila,

    Este curso que fizemos com você foi um divisor de águas em minha vida. Hoje vejo a possibilidade da comunicação com nossos irmãos de outras espécies com muito mais solidez. O curso foi muito proveitoso e, claro, deixou um desejo de praticar cada vez mais. Na minha profissão de médico-veterinário e também como admirador dos animais, este recurso se mostra de grande importância. Obrigado pela oportunidade!"

    Dr.Denerson Ferreira Rocha, Curso Básico em São Paulo, abril 2016
     
    "Bem, minhas impressões começaram quando "te encontrei" pela Internet. Senti uma alegria MUITO GRANDE de descobrir uma pessoa que vinha fazendo algo na linha que eu sempre sonhei, mas que não havia me encontrado ainda... Minha IMENSA paixão sempre foram os animais, desde sempre. Quando muito pequena eu era chamada na família de "São Fransciso de Saias". Procurei meus caminhos por algum tempo, mas como não havia conseguido encontrar um caminho profissional que me satisfizesse, fui fazer outras coisas na vida. Foi realmente uma alegria muito grande quando me comuniquei com vc a primeira vez e vc falou sobre a possibilidade de me tornar uma comunicadora profissional. 

    No início do curso, nas apresentações já senti uma grande satisfação e alegria, por descobrir tantas pessoas voltadas para os mesmos interesses, com compaixão e amor no fundo da alma pelos seres animais. Me senti muito feliz de saber também que há pessoas trabalhando nessa linha.
    Ao longo da manhã, senti com mais clareza ainda o aperto no peito que já vinha sentindo, com mais clareza as tensões no corpo, a respiração meio travada.. Não consegui visualizar bem o que vc foi propondo na meditação, mas estive desperta o tempo todo, ouvindo a sua fala (muitas vezes quando tento meditar acabo adormecendo). Acho que foi muito importante observar o "óbvio" de que o estado emocional apertado que estou vivendo não é "natural"... muitas das outras pessoas no grupo tiveram experiências belas na meditação. 

    Nos exercícios do período da tarde, uma das transmissões em dupla me surpreendeu, pois visualizei algumas imagens que a minha dupla realmente havia enviado, com detalhes, e isso foi muito satisfatório, pois me deu uma luz, digamos, de que de alguma forma a coisa estava "funcionando"! Até então, por mais que a maior parte do meu ser acreditasse nessa possibilidade, algo em mim ainda queria "ver pra crer". Depois desse instante de alegria que tive por notar que algo tinha realmente acontecido, acho que voltei a "desconfiar", de certa forma, que aquilo realmente aconteceu, ou se teria sido uma "coincidência", ou uma "forçada" da minha parte pra encaixar o que eu visualizei naquilo que a minha dupla descreveu. Mas, pra além dessa minha mente mais racional, foi bem interessante observar que algumas pessoas, talvez por grande sensibilidade, por estarem com seus canais abertos, ou por estarem há mais tempo nesse caminho, fizeram esse exercício com muita beleza. Fiquei encantada, por exemplo, e estimulada, de observar as visualizações da Michelle." 
    Renata Perez, Curso Básico em São Paulo, junho 2016


    "Começo meu depoimento com palavras que dão sentido ao processo em que estou vivendo com a comunicação, Gratidão, Muito Obrigada, Namastê, Gracias.

    Tudo começou quando uma amiga comentou sobre o trabalho de Sheila Waligora. Nesse instante parecia que estava escutando meu coração falar. Senti um ímpeto de imediatamente contatá-la para saber mais a respeito de como é a comunicação interespécie e quando seria o seu próximo curso.  Logo em seguida Sheila respondeu. Prontifiquei-me de ajuda-la no que fosse necessário. Fiquei surpresa comigo mesmo ao tomar essa atitude, pois sempre fui muito tímida e deixava que as pessoas fizessem as coisas por mim.

    Depois de alguns dias notei que já estava no processo da comunicação. Como esse passo foi importante, comecei a perceber meus bloqueios, expectativas, frustrações. Entendi que tudo tem um tempo certo para acontecer. Acolher o que de pior e melhor existe dentro de nós até hoje está sendo um grande aprendizado.

    Uns dias antes da jornada começar, resolvi adotar uma gatinha que estava em lar provisório. Realmente tudo acontece na hora certa. Em dezembro de 2015, deu início ao primeiro módulo de Comunicação Interespécies. Foi realmente um divisor de águas. Para aqueles que não acreditam em sincronicidade energética, sou prova viva de que isso existe. Agata minha tutelada, veio exatamente alguns dias antes do curso para que eu pudesse perceber que seu comportamento era exatamente o comportamento que tinha diante da vida. E assim com as ferramentas que estão sendo passadas até o presente momento comecei a me entender, a olhar pra mim com carinho, clareza e acolhimento por quem sou e por tudo que está ao meu redor. Percebi que saber se comunicar torna a vida mais fácil de viver.

    E por fim entendo que essa jornada requer sim empenho, dedicação, amorosidade, clareza, determinação e paz no sentido de silenciar a mente para escutar o coração de forma plena. Deixando cada dia mais aflorar a intuição.

    Gratidão Mestra, amiga e companheira de jornada Sheila Waligora!!!!"

    Michelle Ayres, curso básico em São Paulo, dezembro 2015


    "Olá Sheila bom dia,

    Querida, gostaria de expressar novamente minha gratidão pela maravilhosa oportunidade em participar desse curso básico de comunicação entre espécies, em que o Universo conspirou maravilhosamente bem para que eu pudesse participar. Posso dizer de coração que foi muito além de qualquer expectativa, pois nos leva para uma viagem de autoconhecimento, que realmente todos urgentemente necessitamos.

    Com toda sinceridade, a começar das perguntas básicas que eu incrivelmente tive dificuldade em responder antes mesmo do curso: O que considera sua vocação?  O que considera ser o seu dom?  Qual seu maior sonho? Isso por quê? Me fez ver claramente a minha total falta de autoconhecimento. Então já de inicio, é mais do que gratificante, pois temos primeiramente a chance em nos comunicar com nosso Ser e seguir então para abrirmos nossa consciência, e assim abrir a porta do nosso coração, que infelizmente nós humanos fechamos e que com isso perdemos a conexão com todos os seres do Universo.

     O aprendizado em comunicarmos e principalmente poder estar aberto a receber informações desses nossos irmãos, é simplesmente mágico e de um sentimento que não conseguimos medir, mas que é maravilhoso sentir: Muito amor, ternura, verdade e sabedoria.

     Que Deus me dê a oportunidade em continuar nesse lindo caminho e poder cada vez mais ter o privilegio e expandir essa troca maravilhosa com todos esses seres que dividimos nosso planeta.

    Gratidão a você pela dedicação e amor, e gratidão eterna a minha princesa filha canina Brownie, por mais esse presente que me mostrou uma direção nova na vida, num momento total de busca. Gratidão Baba!  "  

    Chris Ruiz, curso básico em São Paulo, abril 2016


    "Minha experiência no curso foi incrível! Muito além das minhas expectativas. A Sheila nos mostrou que qualquer um de nós pode se comunicar com outras espécies, inclusive minerais, que passaram mensagens captáveis a nós no curso. Ela nos mostrou que o caminho é a conexão verdadeira e harmônica com este planeta e os seres que vivem nela. Durante um exercício com fotos, pude captar uma mensagem muita nítida de uma cadela que estava à distância, foi maravilhoso. Consegui sentir o local que ela mais gostava de sua casa, com detalhes incríveis, que foram confirmados pela tutora que estava presente. Foi uma vivência extremamente enriquecedora e com uma energia positiva e sensacional do grupo todo. Obrigada pela oportunidade Sheila! Espero que muitas pessoas mais possam aprender a se comunicar dessa forma com os seres."

    Mariana Picotez, curso básico em São Paulo, dezembro 2015

     

    “Querida Sheila,

    Me encantei com o assunto e com o curso desde o primeiro momento.  Sempre tive curiosidade e sabia que os animais se comunicavam por telepatia, embora  eu não tivesse o conhecimento de que nós também poderíamos nos comunicar com eles usando a telepatia. 

    O curso e o livro, me abriram as portas para um mundo novo. Um mundo de maravilhas, beleza, sutileza, amor, respeito e aprendizado.  Sim, os animais nos ensinam muito.

    Os exercícios ensinados e praticados nas aulas me  ajudaram a perceber os sinais, as sutilezas, a técnica, e a me conhecer melhor.  Percebi que também sou capaz de me comunicar com os animais. E quero me comunicar com eles, sempre pensando em ajudá-los e a progredirem.

    Sinto que estou mais atenta e aberta para captar e receber os  sinais. Estou aprendendo e me encantando a cada dia.

    Fiquei muito feliz e grata com este curso.

    Agradeço muito por compartilhar seus conhecimentos conosco.

    Abraços,”

    Cristiana Capocchi, curso básico em São Paulo, fevereiro 2016

     

     

    “Olá! 

    Espero que estejam todos bem!!!

    Estou espantada como tenho tido êxito nas conversas com esses anjos!!!

    Minha gatinha que queria ter ido ontem, e eu errei em não levá-la, e já me desculpei por isso, mudou seu comportamento comigo, ontem mesmo dormiu comigo, não pára de me afogar e ronronar e a mensagem foi que eu trato ela  diferente dos cães, mas agora está contente que podemos nos comunicar, alívio.

    Eu conversei com a gata que estava querendo capturar,ela quase não vem aqui em casa, e para minha surpresa ela veio hoje e já está pronta para ser castrada! Meu marido ficou espantado pois ele está há dias esperando ela.

    Abri meu canal de comunicação!!!!

    Estou empolgada!

    Estou seguindo minha intuição!!!!”

    Marisa Borgese Bastos, curso básico em São Paulo, abril 2016


    “Tive a oportunidade de participar do Curso Básico de Comunicação Interespécies de Sheila Waligora, e descobrir que, ainda que, cada um de nós estivesse ali por um objetivo pessoal, estávamos unidos em um final de semana em busca de um objetivo maior, o de “viver a vida mágica”!

    Sheila Waligora me ajudou a encontrar o que há muito tempo eu procurava - a capacidade de me ver diferente das outras espécies e ainda assim me sentir mais próxima, mais integrada.

    Uma mulher forte, de voz e sorriso doce, Sheila nos levou a uma viagem encantadora pelo nosso íntimo, onde foi possível deixar de lado qualquer dúvida a respeito da nossa capacidade de comunicação entre espécies diferentes. 

    Com respeito, amor, quietude e dedicação podemos abrir nossos canais de comunicação e viver uma aventura mágica de entrega e acolhimento, expandindo nossa mente e nosso coração.

    Se eu pudesse resumir minhas sensações em uma palavra, diria que me senti abraçada! Pela vida, por Sheila, pelo universo...Gratidão!”

    Milena Buschinelli, curso básico em São Paulo, abril 2016

    Contato